Chicke and Egg

Domínio   das   Sementes

A transição do Paleolítico para o Neolítico foi marcado pelo controlo do fogo. A sedentarização influenciou a fixação dos grupos num único lugar, assim a prática da agricultura possibilitou o plantio e a colheita de sementes. A posse e o domínio das sementes representaram a mudança do ser humano, nos seus primórdios, de coletor e caçador para agricultor sedentário. Neste processo, o ser humano foi dominando técnicas de domesticação de espécies vegetais, selecionando e criando cultivares mais adaptadas ao seu ambiente. As sementes foram o primeiro elo entre a humanidade e a produção de plantas, os humanos reconheceram que estas seriam importantes para a sua alimentação. Além disso, descobriram que as sementes tem o poder de germinar, e de dar origem a uma nova planta. Com esta mudança, aumentou-se o número populacional e os grupos transformaram-se em sociedades mais complexas.

No século passado, 94 % das variedades de sementes desapareceram. À medida que as empresas químicas de biotecnologia controlam a maioria das sementes, agricultores, cientistas e advogados travam uma luta para defender o futuro da nossa comida.